5 passos para identificar sua proposta de valor pessoal

Definir nossa proposta de valor nem sempre é uma tarefa fácil, mas algumas ferramentas podem nos ajudar e estruturar nosso planejamento estratégico pessoal.

Embora o dicionário nos diga que preço e valor são sinônimos, não é bem assim.

Para o marketing, valor é uma série de características atribuídas a uma marca que pode elevá-la ou o contrário.

O valor refere-se muito mais ao que te fez escolher por determinada marca do que ao preço que você investiu para consumi-la.

 

Valor e marca pessoal

Para entrar nesta questão é preciso entender o que é marca.

Você pode refrescar sua memória neste post sobre personal branding.

Marca é um conjunto de características tangíveis e intangíveis associada a uma identidade visual.

Uma marca tem como objetivo, digamos assim, levar ao consumir o valor atribuído a ela.

Este valor, geralmente, é determinado pela proposta de valor da sua empresa e deve ser comunicado claramente pela marca.

Talvez seja fácil entender como isso funciona para empresas, mas e quando falamos de nossa marca pessoal?

Seguimos o mesmo raciocínio.

 

Marca e marca pessoal

Identificar aquilo que te torna único nem sempre é fácil.

Quero te convidar a uma reflexão: o que você se propõe a oferecer às pessoas?

É possível que passemos muito tempo sem entender qual é nossa proposta de valor e para isso é preciso se conhecer, entender como estamos nos comunicando com nosso público e o que realmente nos propusemos a fazer.

Aqui vão algumas dicas para você definir sua proposta de valor.

 

Identifique seus valores pessoais

 

Identifique a lista de valores que são caros a você e os pontue para identificar aquele que é o mais importante.

Alguns valores são básicos à maioria das pessoas, como ética, respeito, igualdade, amizade e tantos outros.

Seus valores vêm de toda sua vida. Não se limite em pensar apenas na vida profissional.

 

Utilize o golden circle para se entender seu propósito

O golden circle é uma ferramenta apresentada por Simon Sinek e discorre, basicamente, sobre conhecimento profundo do propósito de uma empresa.

 Quem é adepto dos aplicativo de paquera sabe que uma das perguntas básicas é “O que você faz”. Rapidamente a pessoa responde e segue o diálogo com “E você?”, não é verdade? Mesmo que  você nunca tenha utilizado um desses aplicativos, já deve ter ouvido esta história.

Sinek, em seu livro “Comece pelo por quê”, explica que as pessoas quando questionadas “O que você faz”, têm a resposta na ponta da língua, mas quando questionadas “Por que você faz”, as respostas não vêm tão agilmente.

É aí que ele propõe que comecemos ao inverso, respondendo às seguintes perguntas:

Por quê?

Como?

O que?

Identificadas as respostas a estas três perguntas, você terá sua proposta de valor, seu plano de ação e seu produto final, respectivamente.

 

Faça sua declaração de missão pessoal

Uma declaração como esta deve conter seu propósito.

Seu propósito deve ter a ver com seus valores e dará um caminho a seguir para o posicionamento de sua marca pessoal.

Sua declaração pode ser um texto longo. Não se preocupe.

 

Faça sua análise swot

Análise swot é uma importante ferramenta do marketing, talvez a mais importante delas. A swot visa analisar o ambiente interno e externo de uma empresa.

Por ambiente interno, entendemos os pontos forte e fracos de uma empresa e por ambiente externo, entendemos as ameaças e oportunidades que o mercado oferece àquela empresa.

Adaptando a análise swot para o pessoal, você deve identificar estes campos em relação à sua vida.

Para facilitar, faça a swot  analisando apenas seus pontos fortes e fracos, já será um grande caminho. Eles devem ter relação com suas características, aquelas observadas por você e por seus amigos, familiares, clientes, parceiros e etc.

Escreva em um papel e distribua estes pontos em duas colunas, uma para os fortes e outra para os fracos. Observe se algum de seus pontos fortes é capaz de minimizar ou neutralizar algum de seus pontos fracos.

Seja o mais honesto possível nesta análise.

 

Mensure todos os seus resultados

Entenda e tenha em mente que nem sempre sua estratégia dará certo. Eu diria que errar, às vezes, é parte fundamental de uma boa estratégia.  

Mensure todos os seus resultados, analise e veja se eles estão te levando à entrega de sua proposta de valor.

Faça testes e veja qual estratégia melhor oferece resultados a você.

Nós somos como empresas, todas as ferramentas estratégicas facilmente aplicadas a uma empresa podem ser adaptadas para nosso posicionamento pessoal/profissional.

As dicas citadas aqui são iniciais para um processo de posicionamento de marca. Você ainda deve definir objetivo, que é um dos pontos mais importantes de um bom plano de personal branding ou mesmo de marketing pessoal, mas para iniciar seu caminhar, tente estes cinco passos e, se funcionar, deixe um comentário aqui. Eu ficarei lisonjeada com seu feedback.

Se você quiser conversar online comigo sobre personal branding ou marketing pessoal, basta deixar seu e-mail aqui nos comentários, ele não será publicado.  

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *