Marketing Pessoal: o que você deve saber para estabelecer o seu valor

O marketing tem como objetivo elevar o valor das marcas. No marketing pessoal este valor será agregado a você.

Mas como conseguir agregar valor pessoal?

O primeiro ponto importante no marketing pessoal é entender que você é a sua marca.

Pensar no marketing pessoal como o marketing tradicional facilita o entendimento.

Assim como uma boa estratégia de marketing se inicia com a definição de objetivo, ao planejar o marketing pessoal você precisará ter certeza de qual é o seu objetivo.

Onde você quer chegar?

Quais os meios você utilizará para isso?

Pense então em alguns pontos que temos a mão quando tratamos de marketing para um produto.

É certo que as decisões de compra em um PDV passam pela embalagem dos produtos.

As embalagens, caso os produtos fossem pessoas, nada mais seriam do que a roupa utilizada por elas.

Sendo assim, dar atenção ao seu estilo no hora de se vestir é muito mais do que se ater ao que combina ou não com você. É se ater a estar de acordo com seus objetivos.

Esse ponto do marketing pessoal nada tem a ver com estar envolto em grifes e caros acessórios. Tem a ver com estar de acordo com a imagem que quer que as pessoas tenham de você.

Busque referências naquelas pessoas que você se inspira, mas não abandone seu estilo e suas características pessoais. Uma consultoria de imagem e estilo pode ajudar.

 

Faça-se ser visto.

Aquela velha premissa do “quem não é visto, não é lembrado” é uma verdade irrefutável no marketing pessoal, mas não é tudo.

Com o advento das redes sociais sociais é muito fácil se mostrar. Mas encontrar a estratégia para que isso esteja alinhado aos seus objetivos é o ponto chave.

 

Divulgue suas conquistas e seu trabalho.

Utilizar as redes sociais para promover-se, para mostrar o que tem construído profissionalmente é benéfico, mas alguns pontos devem ser observados:

 

Cuidado para não tornar-se prepotente.

Sempre quando mostramos muito conhecimento em um determinado assunto, corremos o risco de sermos mal interpretados. Dê sua opinião de maneira firme, mostre suas obras de maneira orgulhosa, mas demonstre alguma humildade nisso.

 

Dê espaço às pessoas.

Observe como os famosos digital influencers se comportam. Eles publicam nas redes sociais 100% do seu tempo? Não. Mesmo sendo este o seu trabalho.

A superexposição desgasta facilmente sua imagem. Aproveite as oportunidades, mas com cautela.

 

Produza conteúdo.

Aproveite o digital para promover conteúdo sobre aquela área cujo seu objetivo permeia.  

Se seu objetivo é tornar-se uma autoridade em um assunto x, comece com pequenos posts, migre para os blogs e compartilhe seu conteúdo nas redes sociais.

 

Procure algo na sua personalidade que te marque.

Algumas das pessoas consideradas grandes influenciadores tem características pessoais que, seja em suas personalidades ou mesmo no modo de vestirem, as marcam.

Provavelmente, ao se lembrar de Steve Jobs, além de vir à mente um iPhone, você se lembra da figura que sempre vestia camiseta preta, jeans e tênis.

Já a Barack Obama, você provavelmente atribuiu discursos pausados e com retóricas, mas com certeza veio a sua mente a frase “Yes we can”.

E assim, tantos outros célebres influenciadores tinham uma marca. Qual é a sua?

Por fim, faça-se ser visto.  Frequente eventos que são inerentes ao seu objetivo, aumente seu networking, esteja onde pessoas que você gostaria de se tornar estão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *